Domingo, 14 de Julho de 2024
Publicidade

Secretário visita Arco Metropolitano de Campina, anuncia correção definitiva do muro de contenção do aterro e garante segurança do viaduto

O secretário da Infraestrutura e dos Recursos Hídricos do Estado, Deusdete Queiroga, visitou, na manhã desta segunda-feira (8), o Arco Metropolitan...

08/07/2024 às 15h50
Por: Victor Leal Fonte: Secom Paraíba
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba

O secretário da Infraestrutura e dos Recursos Hídricos do Estado, Deusdete Queiroga, visitou, na manhã desta segunda-feira (8), o Arco Metropolitano de Campina Grande, para verificar, in loco, o deslizamento ocorrido em parte do muro da ponte sobre a BR-104, por conta das fortes chuvas naquela cidade. Ele afirmou tratar-se de um fato isolado que não afeta a estrutura do viaduto e que terá imediata correção.

“Fizemos uma vistoria na obra do Arco Metropolitano de Campina Grande, exatamente no viaduto sobre a BR-104, próximo a Lagoa Seca, para identificar um pequeno problema pontual que houve com o rompimento de um muro de contenção do aterro, mas foi constatado que isso não compromete em nada a segurança do viaduto”, declarou o secretário.

A obra, como um todo, conforme explicou Deusdete Queiroga, está perfeita e foi apenas um problema pontual que será corrigido em definitivo pela empresa Cosampa, responsável pela sua construção. “Com pouco mais de seis meses de construída e inaugurada e ainda com a garantia que a própria lei disciplina, tranquilizo a população de Campina Grande e da região de que esse problema será resolvido e não compromete em nada a segurança do viaduto e das pessoas que trafegam na área e que utilizam o Arco Metropolitano Leste de Campina Grande, que ajuda muito a cidade, a mobilidade urbana, reduz o tempo de viagem das pessoas que vêm do Brejo e se deslocam até o Litoral”, ressaltou Deusdete Queiroga. Além disso, facilita o acesso de quem vai ou vem de municípios como Esperança, Cuité, Remígio, Barra de Santa Rosa, entre outros do Brejo e do Curimataú.

O secretário da Infraestrutura e Recursos Hídricos disse ainda que se trata de uma obra fantástica e não é interessante que se tenha qualquer confusão em relação a isso. “Repito: a segurança está preservada e a empresa responsável vai, rapidamente, corrigir o problema que ocorreu com este muro de contenção do aterro”, garantiu o secretário.

Vale salientar que a empresa Cosampa ainda está presente na obra concluindo itens de dispositivos de drenagem para o direcionamento correto das águas pluviais, além dos serviços de paisagismo com o plantio de grama nos taludes dos aterros, que são considerados essenciais para evitar problemas de erosões durante o período de chuvas.

Arco Metropolitano- A obra, construída pelo Governo da Paraíba, beneficia os motoristas que vão para o Brejo e Curimataú e também a mobilidade urbana de Campina Grande, maior beneficiada com a obra, interligando diretamente as rodovias BR-230, BR-104 e a PB-095, numa extensão de 6 km, com investimento de R$ 48 milhões, oriundos do Tesouro do Estado.

O Arco Metropolitano, além de tirar o trânsito pesado do centro da cidade, faz a diferença não somente na cidade, mas em toda a região metropolitana da Rainha da Borborema. Dentre os serviços executados durante a sua construção estão um viaduto, implantação do sistema de drenagem para escoamento de águas pluviais, pavimentação em concreto asfáltico, paisagismo, sinalização horizontal e vertical e colocação de defensas metálicas.

Confira aqui a visita do secretário Deusdete Queiroga ao Arco Metropolitano de Campina Grande

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários