Domingo, 14 de Julho de 2024
Publicidade

Caravana da Rede Cuidar oferta suporte para crianças com doenças conhecidas por “ossos de vidro” e “pé torto” em Cajazeiras

A Caravana da Rede Cuidar 2024, uma iniciativa do Governo da Paraíba por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), avança em sua missão de ofere...

05/07/2024 às 17h01
Por: Victor Leal Fonte: Secom Paraíba
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba

A Caravana da Rede Cuidar 2024, uma iniciativa do Governo da Paraíba por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), avança em sua missão de oferecer cuidados especializados e apoio às comunidades locais. Nessa quinta-feira (4), Cajazeiras recebeu a equipe de profissionais da ação, totalizando 1.579 atendimentos e procedimentos. Destes, 1.442 foram dedicados aos cuidados médicos e de enfermagem, enquanto 137 atendimentos odontológicos completaram o quadro de assistência. Entre os atendimentos ortopédicos, o destaque para doenças conhecidas por “ossos de vidro” e “pé torto”. Nesta sexta-feira (5), a Caravana está em Sousa.

José Miguel Rolim, de oito anos, sofre de osteogênese imperfeita, doença também conhecida como “ossos de vidro” - uma condição genética rara que torna os ossos mais frágeis e suscetíveis a fraturas. Segundo a mãe dele, Lucineia Pereira, José Miguel já sofreu 24 fraturas. Ela encontrou na Caravana um alívio para a constante preocupação com seu filho. “Em Cajazeiras, não temos especialistas para acompanhá-lo. A caravana nos trouxe esse acesso tão necessário sem precisar viajar até João Pessoa. Está sendo uma bênção. Esta é a segunda vez que participamos", disse.

A história de Daniele Alves da Silva e o seu bebê, Gustavo Henrique, também ilustram como a Caravana pode transformar vidas. Com apenas um mês e nove dias, Gustavo nasceu com pé torto congênito e mielomeningocele - malformação da coluna vertebral e/ou medula espinhal, além da suspeita de sopro no coração. "O posto de saúde marcou a nossa vinda à caravana. Aqui, conseguimos atendimento de um ortopedista, algo que não temos em Cajazeiras. Foi perfeito, pois já vamos colocar o gesso aqui, evitando a viagem à capital", relatou.

A jornada de Daniele começou com uma gravidez de alto risco, que necessitou de transporte aéreo urgente para João Pessoa. "Foi uma experiência turbulenta, mas conseguimos uma vaga na Maternidade Cândida Vargas, onde Gustavo nasceu. O transporte aéreo organizado pelo Corpo de Bombeiros foi essencial", lembra Daniele. Durante a caravana, a suspeita de sopro no coração de Gustavo foi descartada, trazendo alívio à família.

Casos como estes são um reflexo da força e da dedicação de mães paraibanas que buscam incansavelmente pelo bem-estar de seus pequenos guerreiros. A caravana também oferece um suporte emocional valioso, unindo famílias e profissionais de saúde em uma corrente de solidariedade.

O cirurgião-dentista e voluntário da caravana, Moisés Jerison, declarou que, no atendimento com pacientes com necessidades especiais, percebeu a doação de uma mãe. “Uma mãe é para 10 filhos, mas 10 filhos não são para uma mãe. A doação de mães atípicas é totalmente diferenciada. Nesse atendimento, nos sensibilizamos com a situação. Cheguei a chorar comovido pelo cuidado e carinho da mãe e pela importância da odontologia para pacientes com necessidades especiais. Nem todo mundo está capacitado para sentir essa sensibilidade e atender esses pacientes da melhor forma possível", contou Moisés, emocionado.

A Caravana da Rede Cuidar também oferece capacitações para os profissionais locais, abordando temas como “Reanimação Neonatal para Profissionais não Médicos nas Maternidades da Região” e “Identificação e Captação Precoce da Endometriose na Atenção Básica”. Essa iniciativa não apenas melhora o atendimento imediato, mas também fortalece a capacidade de resposta das equipes de saúde locais.

A ação segue seu trajeto pela Paraíba, levando cuidados especializados e impactando positivamente a vida de muitas pessoas em cada cidade visitada. Até o dia 13 de julho, a Caravana da Rede Cuidar terá percorrido 13 municípios paraibanos.

Neste sábado (6), a caravana chega a Catolé do Rocha; no domingo (7), em Pombal e segue o calendário: Patos (08/07), Taperoá (09/07), Picuí (10/07), Guarabira (11/07), Itabaiana (12/07) e o encerramento em Mamanguape (13/07). A ação está mobilizando 100 profissionais, sendo 80 da Caravana e 20 locais, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas e odontólogos, com a maioria dos profissionais atuando de forma voluntária.

Rede Cuidar- A Rede Cuidar Paraíba é um serviço permanente de Telemedicina, oferecido pelo Governo do Estado, que conta com um pacote de serviços e tecnologias que envolvem a disponibilização de atendimento especializado remoto e/ou presencial; apoio ao transporte seguro, quando necessário; monitoramento e rastreamento de pacientes, na rede de assistência à saúde de média e alta complexidade da Paraíba, para especialidades de Perinatologia, Obstetrícia e Cardiopediatria. Anualmente são realizadas caravanas oferecendo assistência nas diversas regiões da Paraíba.

Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários